quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Entrando no clima de Festa da Uva com a Macarronada do Nonno


Ai que delícia! A Festa da Uva 2010 chegou! To doidinha pra ir, apesar de achar que não vou ter como =( . Uma festa de gringos!

A Festa da Uva acontece sempre na cidade do RS que eu mais gosto, Caxias do Sul. Vou morar lá um dia, juro, nem que seja por duas semanas numa barraca em frente à praça, mas moro hehehehe. A Festa foi criada originalmente em 1931, durante o período de maior expansão da cidade, que foi quando ela começou a se tornar conhecida pela produção e exportação das uvas e dos vinhos. Hoje, Caxias é conhecida como a Capital Brasileira da Cultura e a Festa da Uva tornou-se o maior evento da cidade, com direito a desfiles, shows, escolha de rainhas, etc. A cidade oferece também diversos passeios culturais durante este período, como visitas aos parrerais de uva, às casas dos primeiros moradores da cidade e às fazendas e igrejas que oferecem almoços à moda italiana. E o alvoroço começa cedo! Estive lá em meados de julho e já estavam com tudo “engatilhado”, as fotos das candidatas a rainha espalhadas por toda a cidade e até um relógio na praça central, contando quantos dias faltavam para a festa. É também nesta época que a beira das estradas de Caxias (principalmente no trecho entre Caxias e Farroupilha, outra cidade maravilhosa) ficam tomadas de caixas e caixas de lindas uvas a preços maravilhosos, R$ 10,00 uma caixa inteira! E garrafões de vinho, claro...Além, é claro, das paisagens lindas dos parrerais de uvas que tomam conta de toda a estrada. Quem tiver a oportunidade de conhecer esta cidade e participar da festa, não pode perder.
E é nesse clima “tarantelístico” e "festadauvístico" (dei pra ficar inventando palavra agora), resolvi postar uma receita de família de italianos...a minha!

Ai ai ai...as lombriguinhas da gringa aqui estão saltitando como dançarinas de balé russo, só de pensar em postar essa receitinha! Para mim, nada mais prático e saboroso do que “una bella de una pasta, capicci?”. E em casa de gringo, quem faz a melhor massa é rei hehehehe

Já falei para muitos que meu avô é italiano, nasceu na região de Salerno e veio para o Brasil em 1954. Desde que eu nasci, a cultura italiana fez parte da minha vida. As músicas, as danças, a língua (e o jeito gritão de falar heheehe), os costumes e principalmente a culinária. Tanto que se quer me deixar mais faceira do que pinto no lixo, basta me levar pra passear em qualquer uma das cidades de colonização italiana aqui do sul, que é o caso de Caxias do Sul. Meu marido chega a dar risada, eu entro nas cidades com os olhinhos brilhando. Se vejo alguém falando com sotaque de gringo então, fico realizada hehehehe Aliás, alguém aqui já viu o meu post no “Diário da gringa avantajada” sobre as 10 coisas sobre os gringos que todo mundo tem que saber? Não? Ah, acessa aí vai, tenho certeza que todo mundo vai gostar!

Mas, voltando à vaca fria, cerca de uma vez por mês o “nonno” junta o pessoal na casa dele para fazer “a” macarronada, com direito a vinho, queijo parmesão ralado em casa, “porpetta” e salada de radicci. É muito, muito, muito, muuuuuito bom! E eu não poderia deixar de compartilhar a receita com minhas amiguinhas lombriguentas hehehehe. A receita é com espaguete comprado no mercado mesmo, mas, para quem quiser fazer como manda o figurino, a receita de macarrão caseiro do Nossa Cozinha está aqui.

Macarronada do Nonno

Molho:
3 colheres de sopa de óleo
1 cebola grande picada
2 dentes de alho picados
1 pimentão verde picado
2 linguiças sem pele picadas
1 kg de tomate picados (eu uso com pele e tudo, mas, para quem não gosta, vale tirar. Se preferir, substitua por duas latas de molho de tomate, ou 1/2kg de tomate e uma lata de molho)
água fervida
1 talo de salsinha picados
1 talo de cebolinha picados
2 ou três folhas de manjericão picadas
sal, pimenta e orégano à gosto

Macarrão:
1 pacote de macarrão cozido “al dente”
3 pacotes de queijo ralado.

Modo de preparo:
Em uma panela, refogue a cebola, o alho e o pimentão por alguns minutos. Adicione a lingüiça e deixe fritar bem, adquirindo os sabores dos temperos. Quando estiver bem fritinho, adicione o tomate, a salsa e a cebolinha, deixe que o tomate desmanche na panela por alguns minutos. Quando estiver desmanchando, adicione a água fervida, tampe e deixe cozinhar. Um pouco antes de desligar o fogo, adicione o manjericão e orégano (para o orégano, eu uso a seguinte técnica: coloque ele nas mãos e vá esfregando uma mão na outra, deixando o orégano aos poucos cair na panela. Solta um cheirinho incrível!).


Para a montagem, eu utilizo a mesma técnica do Nonno: Forre a travessa ou a panela com molho de tomate. Coloque em seguida um pouco do macarrão, o molho de tomate e um pacote de queijo ralado, nesta ordem. Vá alternando as camadas, de forma que a última camada seja de queijo ralado. O queijo vai derretendo entre o macarrão e fica delicioso.

E andiamo mangiare, que fa benne!



Close na italianada faceira depois de encher a pança com o macarrão! Infelizmente a foto do macarrão eu não tenho! Cabimento isso? Tem um blog de culinária e esquece a foto da massa?

12 comentários:

»¤Þ䵣䤫 disse...

Que delicia de post Dani, ai nossa eu vi uma reportagem ontem sobre a festa da uva, que loucura, fico doidinha aqui, ainda vou pra ai! E essa macarronada do nono, affff... deve ter ficado tudo hein! Amava a comida dos meus avós! Bjokas linda!

Nane Cabral disse...

Humm... macarrão é tudo de bom e uma receita com tradição melhor ainda. Sou louca para ir nessa festa, um dia ainda vou! bjos, Nane www.vovoqueensinou.blogspot.com

Abelha Maia disse...

Não conhecia esta festa.
Macarronada é uma delicia.
bjss

Paula Pacheco disse...

Dani, por aqui também tem a festa da uva, mas nada comparado a maravilha dai, que festa linda deve ser, vc podia tirar umas fotos da festa rs...que folgada a Paula não? Muito bom saber dessas historias, Deus abençoe seu avo e sua familia, coisa boa tudo isso, adorei seu post.Ah e o preço das ciaxas de uva nosaaaa...
bjs
Paula

Figos & Funghis disse...

Oi Dani, adorei seu blog! É muito fofo e tem receitas ótimas. Já estou te seguindo.
Bjinhos

Luciana Sá disse...

Dani, meus olhinhos também ficam pra lá de faceiros quando fala em Caxias do Sul, minha cidade que amo tanto.
Ai que saudaaaaaaaaaaaaaaaaaade que dá!!!!!!!!!!!!
A macarronada é de dá água na boca, né? Caso sério de delícia.
Adorei a foto da sua família, muito querida!
Beijos amiga. Adorei fazer essa amizade.

Aqui na Cozinha disse...

Ai como eu queria ir para a festa da uva. Acho que eu ia aproveitar horrores, hahahaha.
Beijos
Patty Martins

Fla disse...

Dani, aqui em Jundiaí, interior de SP, também temos festa da uva, aliás no interior existe o circuito das frutas e quase todo mês tem uma festa assim.
Adoro!
Bjs

welze disse...

ah se seu morasse perto. não perderia por nada no mundo. lindo demais da conta

Dani Franken disse...

Que festa boa! Pena que em SP não temos nada assim!
Deu uma vontade de ir...
bj
Dani

Marly disse...

Deu até vontade de ir a essa festa! Vou agendar, no ano que vem pretendo ir ao sul, quem sabe coincide, né?
Gostei da massa, vou levar a receita!

Carmine disse...

Oi amiga!!!QUe saudades...as vezes não consigo comentar,essa janela dos comentários fica offline!
Eu sou de origem alemã,mas adoro a cozinha italiana,hum....e massa caseira então?Minha vó fazia uma que era uma delícia!
Amo uva,mas aqui em SC não tem uva boa como aí no RGS,principalmente aquelas bem roxas,que faz geléia...que saudades!!!
Bjs